Loja franqua da CVC

SÃO PAULO – Após o Ibovespa chegar perto dos 110 mil pontos na sessão da última terça-feira (24), com forte alta de mais de 2%, o índice começou esta quarta-feira (25) em queda, mas virou para alta durante a tarde e superou esta marca.

Os papéis da Petrobras (PETR3, R$ 26,66, -0,67%; PETR4, R$ 26,25, +0,11%) fecharam perto da estabilidade apesar do novo dia de alta para o petróleo, com o WTI na casa dos US$ 45 o barril e o brent a US$ 48,40 (ambos contratos futuros com vencimento em janeiro de 2021), com ganhos de cerca de 1% em meio ao otimismo com as vacinas contra o coronavírus. Contudo, no mês, os papéis saltam cerca de 40%.

No radar do setor, os estoques de petróleo nos Estados Unidos caíram 754 mil barris, para 488,721 milhões de barris, na semana encerrada em 20 de novembro, informou o Departamento de Energia (DoE, na sigla em inglês) do país.

Analistas ouvidos pelo Wall Street Journal previam estabilidade nos barris no período. Os estoques de gasolina subiram 2,180 milhões de barris, a 230,147 milhões de barris, ante expectativa de alta de 800 mil barris. Já os estoques de destilados baixaram 1,441 milhões de barris, a 142,632 milhões de barris, ante projeção de queda de 1,5 milhão de barris.

Já entre as maiores altas, atenção para a CVC (CVCB3, R$ 17,95, +9,79%), com variação positiva de mais de 9%. No radar do setor, segundo informações da agência Reuters, o governo de Donald Trump estuda derrubar proibição à entrada de estrangeiros do Brasil, Reino Unido, Irlanda e mais 26 países europeus, citando fontes funcionários do governo americano e executivos de companhias aéreas. A decisão ainda não foi tomada.

A ação da Equatorial (EQTL3, R$ 21,64, +4,54%) também registrou ganhos, de cerca de 5%. A companhia concluiu a revisão tarifária extraordinária da CEPISA e teve a recomendação elevada pelo JPMorgan.

A Equatorial foi a grande ganhadora do prêmio de Melhor Empresa da Bolsa em 2020, evento promovido pelo InfoMoney e pelo Stock Pickers. O evento, online e gratuito, vai até dia 26. Para participar, basta se cadastrar aqui.

Augusto Miranda, CEO da Equatorial, destacou no evento que a companhia está “olhando diariamente as oportunidades de mercado”. “Uma coisa que norteia muito a Equatorial é a prudência. Se não tem bons negócios, não vamos fazer só por fazer”.

Também em alta expressiva, ficou a PetroRio (PRIO3, R$ 48,00, +5,96%). A companhia informou na terça que recebeu da Truxt Investimentos Ltda., correspondência informando que detém 16.913.276 ações ordinárias do capital social da empresa, o equivalente a 11,69% do capital social da PetroRio.

Entre as quedas, o destaque ficou para as ações do setor de bancos, que também vem registrando ganhos recentes em meio ao otimismo com a vacina: Bradesco (BBDC3, R$ 22,57, -1,61%; BBDC4, R$ 25,25, -1,29%), Itaú Unibanco (ITUB4, R$ 29,36, -1,18%) e Banco do Brasil (BBAS3, R$ 35,34, -0,28%) caíram.

No radar do setor, Carlos Hamilton Vasconcelos Araújo renunciou ao cargo de vice-presidente de gestão financeira e de relações com investidores nesta terça-feira, com efeito a partir de 1 de dezembro, disse o Banco do Brasil em comunicado ao mercado.

Por outro lado, os papéis das empresas de e-commerce, que vêm registrando um desempenho abaixo do Ibovespa no mês de novembro, registraram ganhos nesta sessão, caso de B2W (BTOW3, R$ 74,80, +0,94%) e Magazine Luiza (MGLU3, R$ 24,00, +1,27%) e Via Varejo (VVAR3, R$ 18,70, +1,41%).

Desempenho do varejo nesta Black Friday deve superar ano passado, segundo relatório da XP Investimentos. “Via Varejo parece mais agressiva em relação ao frete grátis do que a B2W ou Magazine Luiza, já que essas duas estão oferecendo frete grátis para itens selecionados, apenas no aplicativo ou para membros prime”, escreveram os analistas Marco Nardini e Danniela Eiger.

“Acreditamos que ser multicanal será um diferencial em relação ao varejo tradicional, principalmente por conta do aumento de preocupações com a segunda onda de Covid-19”, apontam. Veja mais clicando aqui. 

Fora do Ibovespa, a ação da Eternit (ETER3, R$ 14,55, +15,20%), em recuperação judicial, teve uma sessão de forte alta, superando os 15%. A companhia concluiu a antecipação dos pagamentos aos credores da classe IV, que comporta microempresas e empresas de pequeno porte. O total de passivos da classe somava R$ 3 milhões e o pagamento estava previsto para janeiro.

Confira os destaques do noticiário corporativo:

Gerdau (GGBR4, R$ 22,54, -0,35%), Usiminas (USIM5) e CSN (CSNA3, R$ 23,20, +2,52%)

Analistas do Goldman Sachs enxergam preços maiores do aço nos próximos trimestres. Em relatório enviado na terça-feira a clientes, elevaram os preços-alvo de Gerdau, Usiminas e CSN.

“Esperamos que o efeito residual dos recentes aumentos de preços, juntamente com o aumento futuro em dezembro/janeiro, tenham um impacto ainda maior nos resultados do quarto trimestre de 2020 e do primeiro trimestre de 2021”, afirmaram os analistas, estimando que o aumento do preço do aço de 5% em novembro, enquanto o preço do contrato automotivo aumente em 25% no Brasil.

Para a Gerdau, o Goldman reiterou a recomendação de ‘compra’, enquanto o preço-alvo subiu de R$ 24,50 para R$ 25. A Usiminas, que também tem recomendação de ‘compra’, teve o preço-alvo elevado de R$ 13 para R$ 14,80. A CSN permaneceu com recomendação ‘neutra’, mas o preço-alvo foi de R$ 18 para R$ 23.

O Bradesco BBI também comentou o bom momento do mercado de aço, e manteve rating de outperform para a Gerdau, com preço-alvo de R$26, frente os R$ 22,62 atuais. O banco avalia que o momento também é bom para a Usiminas, mas mantém a avaliação como neutra, e preço-alvo de R$ 12, frente os R$ 12,48 atuais. O banco espera um crescimento menos forte do Ebitda da empresa no período de 2020 a 2023.

Recomendações 

A Omega Geracao (OMGE3, R$ 35,77, +4,56%) teve a recomendação iniciada como compra por Goldman Sachs como compra, com  preço-alvo de R$ 45,40, o que implica potencial de alta de 33% em relação ao último fechamento.

Já o JPMorgan revisou ações de várias empresas do setor. A Transmissão Paulista (TRPL4, R$ 26,91, +0,98%) teve recomendação reduzida a neutra, com preço-alvo de R$ 26,50 (o que implica baixa de 0,6% frente o último fechamento). A Engie Brasil (EGIE3, R$ 42,98, +0,56%) também foi reduzida a neutra, com preço-alvo de R$ 51, implicando potencial de alta de 19% em relação ao último fechamento.

A Cesp (CESP6, R$28,03, +1,96%) foi elevada a overweight (exposição acima da média do mercado) pelo banco, com preço-alvo de R$ 34, o que implica potencial de alta de 24% em relação ao último fechamento.

Eternit (ETER3, R$ 14,55, +15,20%)

A Eternit concluiu o pagamento de R$ 3 milhões é destinado à classe IV de credores, compostas por microempresas e pequenas empresas. O pagamento estava previsto para janeiro.

Vale destacar que, na semana passada, a empresa anunciou a venda da fábrica de louças da Companhia Sulamericana de Cerâmicas (CSC) por R$ 102 milhões. O ativo foi vendido em leilão e o valor mínimo pedido era de R$ 54 milhões.

Equatorial (EQTL3, R$ 21,64, +4,54%)

A Equatorial Energia teve a recomendação elevada pelo banco de underweight (exposição abaixo da média do mercado) para neutra pelo JP Morgan, com preço-alvo de R$ 25, implicando potencial de alta de 21% em relação ao último fechamento.

Ainda em destaque, saneamento e telecomunicações podem ser os principais setores de crescimento da Equatorial Energia — a ganhadora do prêmio de Melhor Empresa da Bolsa em 2020. Beatriz Fortunato, gestora da Studio Investimentos, que investe na Equatorial, destacou essa visão no Melhores da Bolsa 2020. O evento, online e gratuito, vai até dia 26. Para participar, basta se cadastrar aqui.

Apesar de não entrar em detalhes, Augusto Miranda, CEO da Equatorial, afirma que a companhia está “olhando diariamente as oportunidades de mercado”. “Uma coisa que norteia muito a Equatorial é a prudência. Se não tem bons negócios, não vamos fazer só por fazer”, afirmou durante o evento.

Notre Dame (GNDI3, R$ 72,35, +2,49%)

A Notre Dame Intermédica anunciou na terça a compra de 100% do grupo Hospital do Coração de Londrina por R$ 170 milhões, informou a companhia de planos de saúde em fato relevante ao mercado.

O valor da aquisição equivale a R$ 700 mil por leito, informou a companhia. O preço do negócio será pago em dinheiro à vista, descontado endividamento líquido não informado pela Intermédica.

O Grupo Hospitalar de Londrina opera um complexo de saúde com dois hospitais gerais – o Paes Leme e o Bela Suiça. São 248 leitos no total, sendo 83 de UTI, além de dois centros clínicos com 32 consultórios.

Todas as operações dos hospitais são feitas em Londrina, no Paraná. A cidade é uma das principais do estado e a área de influência do Grupo Hospitalar Londrina chega a 1,1 milhão de habitantes e 292 mil beneficiários de planos de saúde.

Em 2019, o Grupo Hospitalar de Londrina apresentou um faturamento líquido de R$ 135,2 milhões.

O Credit Suisse afirma que o plano de saúde Unimed e pequenos clientes concentram a maior parte dos beneficiários na microrregião de Londrina, e avalia que a compra do hospital na cidade permite que a Notre Dame expanda seu modelo vertical de negócios.

O Bradesco BBI avalia que a compra do Hospital do Coração de Londrina marca a entrada do Notre Dame em uma região que ainda é pouco explorada pelo grupo. O banco considera o preço de R$ 700 mil por leito em linha com o valor pago historicamente, de entre R$ 350 mil e R$ 1 milhão.

O banco avalia que a empresa pode continuar focando em crescimento orgânico, mas espera que as aquisições de operadores de saúde continuem, com foco do Notre Dame em aumentar sua base de beneficiários na região. O Bradesco BBI mantém a recomendação outperform (desempenho acima da média do mercado) e preço-alvo de R$ 80, frente os R$ 70,59 do fechamento da véspera.

Hapvida (HAPV3, R$ 14,59, +1,43%)

A ação da Hapvida passou a ser negociada ex-desdobramento a partir desta sessão, levando em consideração a posição acionária com data-base de 24 de novembro. As ações referentes aos desdobramento serão creditadas aos acionistas no dia 27 de novembro. Os papéis foram desdobrados na proporção de 1 para 5.

Banco do Brasil (BBAS3, R$ 35,34, -0,28%)

Carlos Hamilton Vasconcelos Araújo renunciou ao cargo de vice-presidente de gestão financeira e de relações com investidores nesta terça-feira, com efeito a partir de 1 de dezembro, disse o Banco do Brasil em comunicado ao mercado. O Conselho de Administração elegeu Carlos José da Costa André ao cargo; posse está prevista para 1 de dezembro. Carlos André é funcionário de carreira do BB há 37 anos.

AES Tietê (TIET11, R$ 15,92, +0,44%)

A AES Tietê anunciou na terça-feira a mudança na nomenclatura da companhia para AES Brasil.

“Hoje a empresa assumiu a identidade definitiva de AES Brasil e reforça o seu posicionamento de ser a opção número 1 no mercado livre de energia”, afirmou a empresa em nota.

Além disso, foi realizado o lançamento da plataforma digital Energia+, “que busca oferecer às pequenas e médias empresas uma experiência completa, simplificando o processo de migração para o mercado livre”.

Natura (NTCO3, R$ 50,30, +4,16%)

A Natura&Co inaugurou nesta terça-feira um centro de pesquisa e desenvolvimento de produtos na região metropolitana de São Paulo, de olho em acelerar o tempo de resposta da companhia às novas tendências do mercado, afirmaram executivas da quarta maior fabricante de cosméticos do mundo.

O centro, inaugurado em Cajamar (SP), recebeu investimentos de R$ 35 milhões em sua infraestrutura física e deveria ter sido inaugurado em abril, não fosse a chegada da pandemia de Covid-19. O valor do investimento total não foi revelado.

“Queremos reduzir o tempo de resposta das necessidades do mercado e achamos que poderemos reduzir em cerca de 30%”, disse a vice-presidente de marca e inovação da Natura, Andrea Alvares, em videoconferência com jornalistas latino-americanos.

Petro Rio (PRIO3, R$ 48,00, +5,96%)

A Petro Rio S.A. informou na terça que recebeu da Truxt Investimentos Ltda., correspondência informando que detém 16.913.276 ações ordinárias do capital social da empresa, o equivalente a 11,69% do capital social da PetroRio.

A Truxt afirmou que não pretende alterar a estrutura administrativa da Petro Rio e que não faz parte de nenhum tipo de acordo sobre direito de voto ou compra e venda de valores mobiliários de emissão da PetroRio.

OSX Brasil (OSXB3, R$ 27,02, +157,09%)

A OSX, cujo principal acionista é Eike Batista, informou ao mercado que foi encerrado na última terça-feira o seu processo de recuperação judicial, assim como de suas subsidiárias OSX Construção Naval e OSX Serviços Operacionais. Com isso, as ações OSXB3 registram disparada na sessão desta quarta-feira.

De acordo com a empresa, foi proferida a sentença nos autos do processo, em que se declara o cumprimento das obrigações do Plano de Recuperação Judicial, vencidas no prazo de dois anos após a concessão.

“A companhia manterá o mercado e os seus acionistas informados a respeito dos temas abordados no presente Fato Relevante e sobre quaisquer outros atos ou fatos relacionados que possam de alguma forma influir nas decisões de investimento de seus acionistas e do mercado em geral”, informou no comunicado.

A OSX fez seu IPO em 2010, levantando R$ 2,8 bilhões, mas passou por uma crise anos depois. O processo de recuperação já durava mais de seis anos na 3ª Vara Empresarial do Rio de Janeiro.

BRF (BRFS3, R$ 22,30, -0,31%)

Em relatório divulgado na terça, a agência de classificação de risco S&P Global Ratings reafirmou o rating da companhia em escala global em BB-, e o rating em escala nacional em AA+ (bra). A perspectiva foi elevada de estável para positiva, uma sinalização de que os ratings podem ser elevados nos próximos 12 meses.

Em nota, a BRF afirmou que “continua atuando de forma disciplinada na otimização de sua estrutura de capital, redução do custo médio do seu endividamento financeiro e sustentação de posição prudencial de liquidez”.

Suzano (SUZB3, R$ 50,53, +0,86%) e Klabin (KLBN11, R$ 23,30, -0,30%)

O Itaú BBA afirma que as exportações de celulose globais aumentaram em 1,5 milhão de toneladas nos dez primeiros meses de 2020, com expectativa de incremento de mais 1 milhão de tonelada em 2021. O banco avalia que os preços estão competitivos, e as vendas domésticas de papel, fortes.

O banco manteve a recomendação das ações de Suzano e Klabin em outperform, com preferência para a Suzano.

O Itaú BBA aumentou suas estimativas para a Suzano em 2021, com preço-alvo em R$ 66, frente preço-alvo anterior de R$ 59. O preço atual da empresa está em R$ 50,10. E aumentou o preço-alvo da Klabin a R$ 32, frente o preço-alvo anterior de R$ 31. Atualmente, o preço está em R$ 23,37.

Mitre (MTRE3, R$ 14,00, +0,07%)

O Itaú BBI realizou uma videoconferência com o presidente da empreiteira Mitre Engenharia, Fabricio Mitre, e o CFO da empresa, Rodrigo Cagali.

Segundo o banco, os preços de produção estão aumentando com o custo da matéria-prima, mas vêm sendo compensados pelos preços-de venda.

Cagali avaliou que a empresa alcançou seu ritmo recorrente de lançamentos no segundo semestre de 2020, e que esse ritmo deve se manter em 2021, atingindo o patamar de R$ 1,5 bilhão. O banco manteve avaliação de outperform para os papéis da empresa, com preço-alvo de R$ 19,3, frente os R$ 13,99 atuais.

Cogna (COGN3, R$ 4,88, -2,79%)

A Kroton, da Cogna, está oferecendo cursos presenciais inteiros à metade do preço por ocasião da Black Friday, segundo informações da CNN Business. Os descontos valem já a partir da primeira parcela e estão garantidos até a última mensalidade. Participam da promoção as marcas Anhanguera, Unopar, Pitágora, Unime, Unic, Fama e Uniderp.

As instituições também têm condições especiais para a modalidade semipresencial. As mensalidades foram fixadas em R$ 199 durante todo o curso, com matrícula do primeiro semestre a R$ 59. Os interessados devem se inscrever a partir do dia 26 de novembro até o dia 30.

De acordo com o Bradesco BBI, a estratégia da Cogna deve impulsionar o processo de admissão antecipada para o próximo semestre para cursos de baixo ticket, uma vez que a maioria das empresas espera um atraso no primeiro semestre de 2021 devido ao adiamento do exame nacional do ENEM.

Esse movimento também deve ajudar a compensar a redução do PEP (programa de financiamento da Cogna) que a empresa planejava para os próximos trimestres e, apesar do ticket menor, deve contribuir para um balanço mais saudável, pois a empresa já estava provisionando 58% das Receitas PEP.

No entanto, isso também é um indicativo de uma competição de preços mais acirrada em cursos de graduação presenciais de baixo custo, que foram os mais afetados durante a crise, com as empresas registrando quedas consideráveis ​​no consumo. “Reforçamos nossa visão cautelosa sobre o nome com uma recomendação neutra e preço-alvo para 2021 de R$ 6,50”, apontam os analistas do BBI.

Invista no ativo com maior potencial de valorização: o seu conhecimento. Aproveite descontos de até R$ 1.319 nos cursos do InfoMoney e Xpeed – vagas limitadas!

The post Ação da CVC avança 10%, Equatorial salta 4,5% e PetroRio sobe 6%; Eternit dispara 15% após antecipar pagamento de credores appeared first on InfoMoney.