SÃO PAULO – Em um dia de movimento misto para os índices americanos, enquanto o Dow Jones e S&P 500 fecharam em queda (mas tiveram seus melhores meses de agosto em mais de 30 anos), o Nasdaq subiu sustentado por ações como a da Apple e Tesla, que dispararam após a realização de um desdobramento dos papéis.

Os papéis da companhia de carros elétricos fecharam com valorização de 12,57% na bolsa de Nova York, para US$ 498,32, enquanto os seus Brazilian Depositary Receipts (BDRs) negociados no Brasil avançaram 14,02%, cotados a R$ 683,00.

Já as ações da Apple, subiram 3,39% nos Estados Unidos, a US$ 129,04, enquanto os cupons negociados na bolsa brasileira tiveram ganhos de 4,75%, para R$ 72,52.

BDRs são certificados que representam ações emitidas por empresas em outros países, mas que são negociados aqui, no pregão da B3 (veja mais clicando aqui). É como se fossem valores mobiliários lastreados em papéis de companhias estrangeiras. A partir de setembro, as companhias brasileiras negociadas no exterior, como Stone, XP, PagSeguro, Afya e Arco Educação, também terão permissão para emitirem BDRs, se desejarem, seguindo as regras estabelecidas pela Bolsa.

A partir de setembro também, qualquer investidor poderá negociar BDRs Nível I (não patrocinados), a depender do mercado em que os valores mobiliários que servem como lastro sejam listados. Até a alteração, os produtos eram restritos a investidores qualificados, com pelo menos R$ 1 milhão em aplicações financeiras.

Nesta segunda, os papéis da Apple tiveram um desdobramento de um para quatro, enquanto os da Tesla foram desdobrados na proporção de um para cinco. Na última sexta, os ativos fecharam negociados a US$ 2.213,40 e R$ 499,23, respectivamente.

Com esse “split”, na teoria, é possível comprar os papéis sem a necessidade de desembolsar um valor tão alto para comprar uma única ação, tornando o investimento mais acessível, o que ajuda a explicar a forte alta de hoje.

Com isso, os BDRs da Tesla encerraram o mês com valorização de 83,60%, enquanto os cupons da Apple saltaram 29,00%. Já na bolsa americana, os ativos fecharam agosto com valorização de 67,78% e 18,45%, respectivamente.

Além do desdobramento, as companhias foram impulsionadas pelos seus resultados neste mês, em especial a montadora de Elon Musk, que registrou seu quarto trimestre consecutivo de lucro líquido, se encaixando agora nos critérios para ser incluída no S&P 500 (veja mais aqui).

Entre outras grandes empresas americanas que tiveram fortes ganhos com seus BDRs hoje estão as fabricantes de componentes eletrônicos Nvidia e Intel, com altas de 4,08% e 2,58%, respectivamente.

As duas também tiveram bons desempenhos no mês, altas de 33,51% e 13,89%, puxadas também pelos seus resultados do segundo trimestre, que vieram fortes em um momento em houve aumento de demanda por conta da necessidade das pessoas por equipamentos e videogames para passarem o isolamento.

Já a rede social Facebook teve uma alta de 2,36% de seus BDRs nesta segunda, a R$ 812,83, fechando o mês entre os melhores ativos com maior liquidez, com ganhos de 23,34%. Nos EUA, as ações da companhia caíram 0,16% hoje, cotadas a US$ 293,20, encerrando agosto com valorização de 16,37%.

O mesmo ocorreu com a Amazon e Netflix, cujos BDRs subiram 3,38% e 2,34%, respectivamente, neste pregão, cotados a R$ 9.525,99 e R$ 2.902,31. No mês, os ganhos dos cupons foram de 15,25% e 13,82%.

Profissão Day Trader: Quer gerar uma renda extra? Nesta série gratuita, Pam Semezzato explica como se tornar um day trader. Inscreva-se!

The post BDRs da Tesla saltam 84% em agosto com resultado e desdobramento; Apple sobe 18,5% no mês appeared first on InfoMoney.