SÃO PAULO – O Congresso dos Estados Unidos se reúne nesta quarta-feira (6) para confirmar a eleição do democrata Joe Biden como o 46º presidente do país. Porém, o que costuma ser apenas uma mera formalidade ganhou status de grande evento por conta das alegações de fraude feitas por Donald Trump e sua tentativa de evitar que seu rival assuma o cargo.

Esta reunião combina tanto Câmara quanto Senado, em uma sessão conjunta que irá contar e certificar o que o Colégio Eleitoral definiu no fim do ano passado. Pela decisão, Biden venceu a eleição com 306 delegados, contra 232 de Trump.

Marcada para 15h (horário de Brasília), a sessão do Congresso deve demorar um pouco mais que o normal conforme o atual presidente e alguns aliados republicanos indicam que irão apresentar objeções, que deverão ser analisadas pelos integrantes das duas Casas.

Trump afirmou que fará um comício no mesmo horário de reunião em uma tentativa de deixar o cenário ainda mais conturbado. Além disso, ele tem feito uma pressão pública para que seu vice, Mike Pence, não certifique a vitória de Biden no Congresso.

Como vice-presidente, Pence acumula a função de presidente do Senado e será a pessoa responsável por confirmar o resultado da eleição de novembro na sessão conjunta desta quarta.

“Se o vice-presidente Mike Pence vier ao nosso lado, nós vamos vencer a Presidência. Muitos estados querem cancelar o erro que cometeram ao certificar números incorretos e até mesmo fraudulentos em um processo não aprovado pelas legislaturas estaduais (o que deve ser feito). Mike pode mandar isso de volta”, escreveu Trump no Twitter.

Trump não aceita sua derrota nas urnas e é o primeiro na história moderna a não reconhecer a vitória do adversário. No entanto, segundo o jornal “The New York Times”, Pence informou ao mandatário que “não tem poder” para impedir uma certificação presidencial.

Como o Congresso declara o vencedor da eleição

Segundo a Lei da Contagem Eleitoral dos Estados Unidos, de 1887, os integrantes da Câmara dos Representantes e do Senado se reúnem no Congresso para certificar o que o Colégio Eleitoral definiu. A sessão está marcada para 15h (horário de Brasília).

Mike Pence irá abrir a sessão abrindo os certificados dos delegados de cada estado e entrega para os chamados “contadores”, que leem o voto em voz alta.

Para cada resultado de um estado, o vice-presidente pergunta se alguém no Congresso tem alguma objeção. Caso exista alguma, ela é lida e a sessão é suspensa para que os membros de cada Casa debatam o assunto em até duas horas.

Câmara e Senado discutem e votam a objeção de forma separada. É necessário maioria simples para que a questão seja rejeitada.

Encerrada a contagem dos votos de todos os 50 estados, Pence declara o vencedor da eleição presidencial.

Quer migrar para uma das profissões mais bem remuneradas do país e ter a chance de trabalhar na rede da XP Inc.? Clique aqui e assista à série gratuita Carreira no Mercado Financeiro!

The post Congresso dos EUA se reúne para certificar eleição de Biden; veja como funciona appeared first on InfoMoney.