O Credit Suisse registrou seu segundo prejuízo trimestral consecutivo nesta quinta-feira, e informou que espera cobranças adicionais no segundo trimestre devido ao colapso do fundo Archegos Capital.

O banco registrou prejuízo de 252 milhões de francos suíços (US$ 275,26 milhões) no primeiro trimestre, menor do que a expectativa do mercado, de prejuízo de 722 milhões de francos suíços (US$ 788,65 milhões). No mesmo período de 2020, o Credit Suisse teve lucro de 1,31 bilhão de francos suíços (US$ 1,43 bilhão).

Notas conversíveis

O Credit anunciou que está levantando capital por meio da emissão de notas conversíveis em 203 milhões de ações, enquanto enfrenta o impacto do colapso da Archegos Capital Management.

As notas foram apresentadas a um grupo de acionistas principais, investidores institucionais e indivíduos com elevado patrimônio.

“Com a oferta, esperamos fortalecer ainda mais a nossa posição de capital, em linha com a intenção de atingir um índice CET1 de aproximadamente 13%”, informou o banco. No final de março, o índice do Credit Suisse era de 12,2%.

O banco disse que espera um impacto adicional de 600 milhões de francos suíços (US$ 654,3 milhões) de cobranças da Archegos no segundo trimestre. No primeiro trimestre, o Credit Suisse registrou uma cobrança de 4,4 bilhões de francos suíços (US$ 4,8 bilhões).

(com Estadão Conteúdo)

Aprenda a ganhar uma renda extra na bolsa prevendo os movimentos dos grandes players. Em Follow the Money, Wilson Neto, analista de investimentos da Clear, explica as operações rápidas.

The post Credit Suisse tem segundo prejuízo trimestral seguido, impactado por colapso do fundo Archegos appeared first on InfoMoney.