Avião da Azul

SÃO PAULO – A companhia área Azul (AZUL4) divulgou os resultados preliminares do tráfego de março, quando houve uma melhora na comparação com igual mês de 2020. Já os dados do primeiro trimestre mostram uma queda.

Em março, o tráfego de passageiros doméstico medido pelo RPK (indicador que mede passageiros por quilômetro transportados) aumentou 11,2% na comparação com março de 2020. Já o ASK, que mede a oferta em assentos por quilômetro, subiu 15,4% no mesmo período, e a taxa de ocupação ficou em 71,7% – ante 74,4% em março de 2020.

No trimestre, o RPK caiu 7,3% na comparação com os três primeiros meses de 2020 e o ASK recuou 2,4%. A taxa de ocupação caiu 4,1 pontos percentuais, para 76,8%.

Segundo comunicado da companhia, a capacidade da empresa foi ajustada em março devido à segunda onda da Covid-19.

“Embora a demanda tenha sido impactada pelas medidas de quarentena implementadas em todo o país, a força e a conectividade de nossa malha, em conjunto com a flexibilidade da nossa frota, resultaram em um crescimento de 11% da demanda doméstica em comparação com março de 2020”, disse, em nota, John Rodgerson, CEO da Azul, reforçando que os próximos meses serão desafiadores.

Os recuos são mais intensos quando se olha o tráfego internacional, já que ainda há uma série de restrições para as viagens internacionais.

O RPK e o ASK de março caíram, respectivamente, 89,3% e 87%. A taxa de ocupação ficou em 57,3%, ante 69,8% em março de 2020. No trimestre, as quedas foram de 90,4% (RPK) e 88,3% (ASK). A taxa de ocupação passou de 81,2% no primeiro trimestre de 2020 para 66,4% no primeiro trimestre de 2021.

Quer entrar para o setor da economia que paga os melhores salários em 2021? Assista à série gratuita Carreira no Mercado Financeiro e descubra como.

The post Dados prévios da Azul refletem impacto da pandemia no setor aéreo no primeiro trimestre de 2021 appeared first on InfoMoney.