SÃO PAULO – O Ibovespa opera em alta nesta quinta-feira (14) após a forte queda do índice na véspera e em meio às expectativas de que o presidente eleito dos Estados Unidos, Joe Biden, revele à noite seu plano trilionário de estímulos para a economia americana.

Por aqui, trouxe mais calma ao mercado a notícia do Valor de que o presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, saiu em defesa de André Brandão, CEO do Banco do Brasil (BBAS3), e teria conseguido reverter a demissão do executivo, que irritou o presidente Jair Bolsonaro com o enxugamento de agências. Para mais destaques de ações, clique aqui.

Voltando aos EUA, o processo de impeachment contra o presidente Donald Trump foi aprovado por 232 votos a 197 na Câmara de Representantes. Com isso, ele se torna o primeiro presidente da história do país a sofrer dois impeachments.

Agora, o processo vai para o Senado, onde ocorre uma espécie de julgamento. A Câmara seleciona parlamentares para atuarem como se fossem promotores e apresentarem o caso contra o presidente.

O líder da maioria republicana no Senado, Mitch McConnel, afirmou que, mesmo que o processo se inicie nesta semana e avance rapidamente, é improvável que se chegue a um veredicto antes de o presidente deixar seu cargo. “Essa não é uma decisão minha, é um fato”, disse.

Líderes democratas no Senado aventam publicamente a possibilidade de votar o impeachment após a transição, e retirar de Trump o direito de se candidatar novamente nas próximas eleições, além de extinguir privilégios concedidos a outros ex-presidentes.

Por fim, os EUA ainda terão hoje discurso do presidente do Federal Reserve, Jerome Powell, às 14h30 (horário de Brasília) depois que diversos membros da autoridade monetária mitigaram as especulações de que o banco central dos EUA reduziria o ritmo de compras de ativos para expansão da base monetária.

Os investidores também repercutem os dados da China: o país teve superávit comercial de US$ 78,17 bilhões em dezembro e encerrou 2020 com saldo positivo de US$ 535,03 bilhões.

O resultado do último mês do ano passado ficou acima do observado em novembro, de US$ 75,42 bilhões, e da mediana das estimativas de economistas consultados pelo Wall Street Journal, de US$ 72,0 bilhões. Em dezembro, as exportações da China cresceram 18,1% em relação a igual mês de 2019, enquanto as importações avançaram 6,5%.

Ainda no noticiário, a vacina contra o coronavírus desenvolvida pela Johnson & Johnson, teria se mostrado eficaz para imunizar as pessoas com apenas uma dose, de acordo com estudos.

No entanto, as notícias sobre o contágio da Covid-19 globalmente não são boas. Na sexta (8), o Reino Unido registrou o recorde de novos casos em um dia, 68.053. O recorde de mortes foi registrado na quarta (12), com 1.564 casos. A Alemanha também registrou na quarta o seu recorde de mortes em um dia, 1.207. O recorde de novos casos foi registrado em 30 de dezembro, com 49.044.

Às 13h29, o Ibovespa tinha alta de 0,95%, a 123.095 pontos.

Enquanto isso, o dólar comercial cai 1,65% a R$ 5,222 na compra e a R$ 5,223 na venda. Já o dólar futuro com vencimento em fevereiro tem perdas de 1,43%, a R$ 5,227.

No mercado de juros futuros, o DI para janeiro de 2022 tem queda de cinco pontos-base a 3,23%, o DI para janeiro de 2023 cai nove pontos-base a 4,95%, o DI para janeiro de 2025 recua 11 pontos-base a 6,48% e o DI para janeiro de 2027 registra variação negativa de 12 pontos-base a 7,16%.

Aceleração de internações e mortes

O consórcio de veículos de imprensa que sistematiza dados sobre Covid coletados por secretarias estaduais de Saúde no Brasil divulgou, às 20h de quarta (13), o avanço da pandemia em 24 h no país.

A média móvel de casos confirmados em 7 dias foi de 54.703, alta de 52% frente o período encerrado 14 dias antes. Em apenas um dia foram registrados 61.966 casos. A média móvel de mortes em 7 dias foi de 995, alta de 41% frente o patamar de 14 dias antes. Em apenas um dia houve 1.283 mortes.

Na quarta, o secretário-executivo do Ministério da Saúde, Élcio Franco, disse que a campanha de vacinação federal contra covid deve começar ao mesmo tempo em todas as capitais. Não haverá privilégio para Rio de Janeiro e São Paulo, onde ficam, respectivamente, as sedes de Fiocruz (Fundação Oswaldo Cruz) e Instituto Butantan, que produzirão a vacina desenvolvida pela AstraZeneca em parceria com a Universidade de Oxford e a CoronaVac, do laboratório chinês Sinovac. Esses são os dois imunizantes do Plano Nacional de Imunização contra a covid.

Além disso, um avião parte nesta quinta-feira para obter 2 milhões de doses da vacina de Universidade de Oxford e da Astrazeneca junto ao laboratório Serum, que produz o imunizante na Índia. É o mesmo produto que será fabricado pela Fiocruz no Brasil a partir de insumos importados.

Segundo dados do Obvservatório Covid-19, ligado à Fiocruz, a ocupação dos leitos de UTI nos hospitais de todo o país está em seu nível mais alto desde julho de 2020.

Após a alta de internações por Covid-19, o hospital Albert Einstein, de São Paulo, passou a bloquear pacientes de outros estados. De acordo com o jornal Folha de S. Paulo, há alguns meses, doentes de outros estados chegaram a ocupar 25% dos leitos de UTI.

Decorridas duas semanas das festas de fim de ano, as internações por covid subiram 19% entre os dias 29 de dezembro e 12 de janeiro no estado de São Paulo, que tem taxa de ocupação de leitos em 66,3%. Na capital, houve alta de 5,5% no total de mortes no mesmo intervalo.

Mesmo com uma taxa de transmissão abaixo de 1, indicando redução no ritmo de avanço da pandemia, Manaus vive forte alta de hospitalizações e mortes por covid. Os dados sobre a taxa de transmissão são do projeto de pesquisa Covid Analytics, encabeçado pela PUC-Rio (Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro). Na quarta, a prefeitura de Manaus informou a realização de 198 enterros nos cemitérios da cidade, batendo o recorde anterior, do dia 26 de abril.

A Justiça Federal do Amazonas suspendeu na noite de quarta a realização da prova do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) de 2020, que estava marcada para o próximo domingo (17).

Monitorando paralisação

Um grupo de caminhoneiros marcou para 1º de fevereiro uma paralisação nacional da categoria, como forma de tentar pressionar o governo Bolsonaro para fiscalizar transportadoras para que respeitem direitos trabalhistas. Eles também desejam a revisão de resoluções da ANTT (Agência Nacional de Transporte Terrestre).

Segundo o Valor, a mobilização é liderada pela ANTB (Associação Nacional de Transporte no Brasil) e pelo CNTRC (Conselho Nacional do Tranporte Rodoviário de Cargas), cujos líderes apoiaram a eleição de Bolsonaro, mas que não têm interlocução com o Ministério da Infraestrutura.

Em um vídeo que circula no WhatsApp, Plínio Dias, presidente do CNTRC e do Sindicato dos Caminhoneiros de São José dos Pinhais (PR), diz que foi chamado para uma reunião em Brasília em 26 de janeiro para que o ministro da Infraestrutura Tarcísio de Freitas ouça as reivindicações. Em um vídeo que circula em grupos no WhatsApp, ele afirma que: “A repercussão está tão grande que tem muitos caminhoneiros que querem estar em Brasília no dia 26. Compareçam lá. A pauta é de vocês. Espero que o ministério arrume um auditório para nos receber”.

No radar político, o presidente Jair Bolsonaro sancionou com vetos projeto de socorro a estados e municípios, o que permitirá a entrada de mais estados em um reformulado Regime de Recuperação Fiscal. Já o Valor destaca que o governo pretende promover vendas em massa de imóveis da União, entre 2021 e 2022, por meio da criação de fundos imobiliários. O objetivo é levantar até R$ 110 bilhões até o fim de 2022.

Radar corporativo

A Sul América vai emitir R$ 700 milhões em debêntures, informou a companhia em comunicado ao mercado. Os recursos de emissão de debêntures serão usados para reforço e adequação de níveis de liquidez e outros fins.

Os investidores também ficam de olho no noticiário sobre o Banco do Brasil, após diversos veículos de mídia apontarem que André Brandão deixará o o comando da instituição depois que anunciou um plano de demissão voluntária e fechamento de centenas de agências pelo país, algo que irritou o presidente Jair Bolsonaro. As ações fecharam em queda de 5% na véspera. Caso confirmada, a saída do executivo do BB vai ampliar temores do mercado sobre interferência política no maior Banco da América Latina. Representantes do Banco do Brasil não comentaram o assunto.

Quer fazer da Bolsa sua nova fonte de renda em 2021? Série gratuita do InfoMoney mostra o passo a passo para se tornar um Full Trader – clique para assistir!

The post Ibovespa sobe e bate 123 mil pontos com expectativa por estímulo de Biden, dados da China e novas notícias no caso BB appeared first on InfoMoney.