A rede de shopping centers Iguatemi (IGTA3), sócia de 16 empreendimentos, teve lucro líquido de R$ 82 milhões no quarto trimestre de 2020, queda de 26,7% em relação ao mesmo período de 2019. No acumulado do ano, o lucro líquido somou R$ 202,3 milhões, baixa de 35,6% em relação ao ano anterior.

A queda no lucro da companhia está relacionada aos efeitos da pandemia, que diminuíram as vendas nos shoppings, com impactos, principalmente, sobre a receita de estacionamento e a cobrança de aluguel de lojistas.

Pelo lado positivo, houve um ganho de R$ 18,9 milhões no trimestre com a venda de fração de terreno no Galleria Shopping (em Campinas-SP) para projeto residencial do tipo locação e outra fração no terreno do Iguatemi Esplanada (em Sorocaba-SP) para projeto comercial de alto padrão.

O Ebitda (lucro antes dos juros, impostos, depreciação e amortização) no trimestre somou R$ 162,2 milhões, retração de 19,0%, e no ano totalizou R$ 514,2 milhões, recuo de 19,1%. A margem Ebitda no trimestre foi de 88%, encolhimento de 6,8 pontos porcentuais.

O FFO (lucro líquido excluindo depreciação, amortização e efeitos não caixa) no trimestre foi de R$ 120,221 milhões no trimestre, queda de 17,2%, e no ano alcançou R$ 351,324 milhões, baixa de 20,6%. A margem FFO no trimestre bateu em 65,2%, recuo de 3,6 pontos porcentuais.

A receita líquida no trimestre chegou a R$ 184,403 milhões, retração de 12,7%, e no ano totalizou R$ 684,243 milhões, encolhimento de 9,3%.

A dívida total da Iguatemi encerrou o quarto trimestre em R$ 3,4 bilhões, 17,3% acima do terceiro trimestre. Nesse período, a disponibilidade de caixa encontrava-se em R$ 1,7 bilhão, aumento de 43,6%. Com isso, a dívida líquida foi a R$ 1,7 bilhão, com alavancagem (dívida líquida ante o Ebitda) de 3,32 vezes, um aumento de 0,21 pontos porcentuais.

Estagnado em sua profissão? Série gratuita do InfoMoney mostra como você pode se tornar um Analista de Ações em 2021. Clique aqui para se inscrever.

The post Iguatemi tem lucro líquido de R$ 82 milhões no 4º trimestre de 2020, queda de 26,7% appeared first on InfoMoney.