A varejista Magazine Luiza (MGLU3) encerrou o quarto trimestre de 2020 com alta de 30,6% no lucro líquido, para R$ 219,5 milhões. No acumulado do ano passado, o resultado encolheu 57,5%, para R$ 391,7 milhões.

No critério “ajustado”, sem considerar as despesas e receitas não recorrentes, o lucro líquido trimestral somou R$ 232,1 milhões, alta de 39,8% sobre outubro a dezembro de 2019. No ano de 2020, o lucro líquido ajustado atingiu R$ 377,8 milhões, queda de 25,1% em relação ao ano anterior.

O lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda) apresentou leve alta de 1,1% entre o último trimestre de 2019 e o mesmo período de 2020, para R$ 504,7 milhões. Na comparação entre os dois exercícios, de 2019 e 2020, a queda foi de 14%, para R$ 1,527 bilhão.

Já o Ebitda ajustado do quarto trimestre atingiu R$ 523,8 milhões, alta de 5,6% sobre o mesmo período de 2019. No ano passado, o Ebitda ajustado atingiu R$ 1,506 bilhão, queda de 9,3% em relação a 2019.

A despesa financeira do quarto trimestre melhorou 36,8%, para R$ 118,8 milhões. No acumulado do ano, houve um salto de 483% na despesa financeira, de R$ 70,4 milhões em 2019 para R$ 410,5 milhões em 2020.

No padrão ajustado, seguindo a norma IFRS, a despesa financeira de 2019 foi de R$ 531,1 milhões, fazendo portanto que o indicador de 2020 apresente uma melhora de 22,7%.

A receita líquida da gigante do varejo atingiu R$ 10,065 bilhões no quarto trimestre de 2020, uma alta de 57,6% sobre o mesmo período de 2019. Entre janeiro e dezembro do ano passado, a receita somou R$ 29,177 bilhões, uma alta de 46,7% sobre o ano anterior.

‘Vários anos em um’

“A maior pandemia em mais de um século nos obrigou a viver muitos anos em apenas um”, diz o Magazine Luiza na mensagem da administração que comenta os resultados do quarto trimestre e do acumulado de 2020. Segundo a varejista, três prioridades foram elencadas: a saúde e segurança de todos que se relacionavam com a empresa, a garantia de continuidade das operações e a manutenção dos empregos. “Uma estava diretamente ligada às outras. Se falhássemos em uma, provavelmente falharíamos em todas”, diz o texto.

Com todas as suas lojas fechadas em 20 de março de 2020, pela primeira vez em 63 anos de história da companhia, o Magazine Luiza implementou a Medida Provisória 936, para suspender contratos de trabalho e a redução de jornada e salários, reduziu os salários dos diretores e conselheiros e renegociou contratos de aluguel e de prestação de serviços. “O caixa, que já era de R$ 7 bilhões, foi reforçado por uma emissão de R$ 800 milhões, em debêntures”, diz a companhia.

A varejista destaca que, no último trimestre do ano, mesmo com a abertura plena das lojas físicas, o e-commerce continuou a crescer em ritmo acelerado e mais do que dobrou em relação ao mesmo período do ano anterior – alta de 120%. As vendas no conceito mesmas lojas, por sua vez, avançaram 11% nos últimos três meses de 2020, mesmo com a redução do auxílio emergencial. “Geramos R$ 2 bilhões de caixa no período (R$ 3 bilhões no ano). E aumentamos em 40% o lucro líquido”, afirma.

Estagnado em sua profissão? Série gratuita do InfoMoney mostra como você pode se tornar um Analista de Ações em 2021. Clique aqui para se inscrever.

The post Magazine Luiza lucra R$ 219,5 milhões no 4º trimestre; alta de 30,6% appeared first on InfoMoney.