SÃO PAULO — A pandemia de coronavírus fez com que a Cielo (CIEL3) aprimorasse ferramentas e passasse a utilizar soluções tecnológicas que vão além do serviço de adquirência de cartões para compensar a drástica queda no consumo global de mercadorias. Entre essas novas soluções estão o QR Code, o NFC, o Bitz do Bradesco e o reconhecimento de face em parceria com as farmácias Iguatemi.

A ampliação do portfólio de serviços ajudou o balanço da empresa em 2020, mas não evitou que o lucro líquido caísse 68,2% no ano passado, em comparação a 2019, para R$ 490,2 milhões. “A Cielo hoje não é só uma empresa de adquirência, é uma empresa de tecnologia”, disse Paulo Caffarelli, CEO da companhia, em live do InfoMoney nesta quarta-feira (3).

A entrevista faz parte do projeto Por Dentro dos Resultados, no qual CEOs e outros executivos importantes de empresas da Bolsa comentam os balanços do quarto trimestre de 2020 e o desempenho anual das companhias, e falam também sobre perspectivas. Para não perder as próximas lives, que acontecem até o início de abril, se inscreva no canal do InfoMoney no YouTube.

Por Dentro dos Resultados
Participe do evento e baixe um ebook gratuito para aprender a identificar as melhores empresas da Bolsa:

Concordo que os dados pessoais fornecidos acima serão utilizados para envio de conteúdo informativo, analítico e publicitário sobre produtos, serviços e assuntos gerais, nos termos da Lei Geral de Proteção de Dados.
check_circle_outline Sua inscrição foi feita com sucesso.
error_outline Erro inesperado, tente novamente em instantes.

Caffarelli falou sobre rumores de fechamento de capital e uma eventual venda por parte dos controladores Banco do Brasil e Bradesco, que já havia sido refutada nos últimos dias pelas companhias. Ele também comentou sobre a queda das ações na Bolsa.

“Os controladores foram perguntados com relação a isso pela CVM e responderam dizendo que não tem nenhum tipo de estudo neste momento que fale alguma coisa em desfazimento de parceria ou fechamento de capital”, disse.

“Nós do management da empresa desconhecemos qualquer informação nesse sentido. O que existem são especulações e infelizmente as especulações acabam atrapalhando um pouco o desempenho do papel [na Bolsa], acaba trazendo volatilidade”, completou.

O executivo acredita que o desconto da ação da empresa em comparação aos pares reflete essa incerteza gerada por especulações, mas destacou que a recompra de ações é uma “escolha de Sofia”, já que a empresa precisa crescer em antecipação de recebíveis e, portanto, precisa de liquidez — ou seja, não deve gastar dinheiro comprando as próprias ações no mercado.

O CEO falou ainda sobre o impasse do Banco Central para destravar e liberar o WhatsApp Pay no país, uma vez que a Cielo será a responsável por essa solução, além de ter comentado sobre remuneração ao acionista e a mudança de estratégia de distribuição com força de venda própria, além daquela trazida pelos bancos controladores. Assista à live completa acima.

Por Dentro dos Resultados
Participe do evento e baixe um ebook gratuito para aprender a identificar as melhores empresas da Bolsa:

Concordo que os dados pessoais fornecidos acima serão utilizados para envio de conteúdo informativo, analítico e publicitário sobre produtos, serviços e assuntos gerais, nos termos da Lei Geral de Proteção de Dados.
check_circle_outline Sua inscrição foi feita com sucesso.
error_outline Erro inesperado, tente novamente em instantes.

The post “Não tem nenhum estudo sobre fechamento de capital neste momento”, diz CEO da Cielo appeared first on InfoMoney.