SÃO PAULO – O noticiário corporativo desta sexta-feira (22) é bastante movimentado, com destaque para a Oi, que receberá as propostas vinculantes pelos seus ativos de fibra óptica em mais uma etapa do seu processo para sair da recuperação judicial.

Já o governo de Minas Gerais encerrou negociações com a Vale e deu um último prazo de 10 dias para que a mineradora apresente uma nova proposta que seja considerada suficiente para o fechamento de um acordo global sobre reparações pelo desastre de Brumadinho, às vésperas da tragédia completar dois anos.

A Braskem fechou um acordo de compra de energia com a Casa dos Ventos, que produz energia eólica. Já a Eletrobras segue sendo monitorada de perto pelo mercado após a fala de Rodrigo Pacheco (DEM-MG), candidato à presidência do Senado, que não vê a privatização da companhia entre as prioridades. Veja no que ficar de olho:

Vale (VALE3)  

O governo de Minas Gerais encerrou negociações com a Vale  e deu um último prazo de 10 dias para que a mineradora apresente uma nova proposta que seja considerada suficiente para o fechamento de um acordo global sobre reparações pelo desastre de Brumadinho, disse nesta quinta-feira o secretário-geral da administração estadual.

Ao deixar o que ele disse ter sido a última audiência de mediação com a mineradora sobre o tema, Mateus Simões subiu o tom e afirmou a jornalistas que não será aceito um valor “como se fosse uma migalha” e que a Vale “precisa demonstrar um pouco mais de contrição”.

Já a mineradora disse que continuará a cumprir integralmente sua obrigação de reparar e indenizar as pessoas, bem como de promover a reparação do meio ambiente, independentemente de haver condenação ou acordo. “Até o momento, a empresa destinou cerca de R$ 10 bilhões para estes fins… A Vale reitera sua confiança no Poder Judiciário”, informou em nota à Reuters.

O Morgan Stanley apontou que o mercado poderia reagir negativamente em um primeiro momento à notícia, já que as incertezas legal e financeira continuam. Mas o banco apontou que os investidores já não viam grande probabilidade de um acordo tão cedo  e que a dificuldade de atingi-lo poderia vir da recusa da empresa de aceitar um desfecho que julgasse desproporcional. O banco mantém avaliação de overweight (expectativa de valorização acima da média do mercado) para a Vale, com preço alvo de US$ 17,30, frente os US$ 17,47 negociados na bolsa de Nova Iorque.

Ainda no noticiário da companhia, ela afirmou que o incêndio ocorrido na semana passada no Terminal Marítimo de Ponta da Madeira, em São Luís (MA), não terá impacto sobre os embarques e produção de minério de ferro da empresa. Segundo a companhia, as causas do incêndio em um dos oito carregadores do terminal, em 14 de janeiro, ainda estão sendo apuradas. Em nota anterior, a empresa já havia informado que não houve vítimas ou danos ambientais, e que não seriam vistos efeitos nas programações mensais de embarques.

“Não haverá impacto na programação mensal de embarques de minério de ferro… em função da tradicional sazonalidade de produção no Sistema Norte, em decorrência do período chuvoso no Norte do Brasil, e de uma produção esperada para 2021 no Sistema Norte abaixo dos 230 milhões de toneladas por ano de capacidade de embarque”, afirmou a Vale na nota.

A mineradora também informou ter retomado na quarta-feira a produção de pelotas na pelotizadora de Vargem Grande, em Nova Lima (MG), que estava paralisada desde fevereiro de 2019. A empresa destacou em comunicado que o ativo possui capacidade nominal de 7 milhões de toneladas por ano, sendo que a expectativa de produção em 2021 alcança cerca de 4 milhões a 5 milhões de toneladas anuais, “conforme seu ramp-up e disponibilidade de pellet feed”. “A Vale reforça seu compromisso com a retomada segura e estável de sua capacidade produtiva”, afirmou a companhia. O complexo de Vargem Grande vinha passando por revisões de segurança.

Por fim, a XP atualizou suas estimativas para a Vale, mantendo recomendação de compra para a ação com base em preços de minério e volumes mais altos e atualizando o preço-alvo de R$ 86 para R$ 122 a ação a fim de incorporar preços mais altos de commodities e novas premissas de preços e volumes no futuro.

“Mantemos as recomendações inalteradas e a Vale como nossa preferida no setor devido à demanda saudável de minério de ferro na China, após incentivos do governo, e um cenário mais desafiador para a oferta. Devido a este mercado ainda apertado, atualizamos nossa premissa de minério de ferro para US$135 a tonelada na média para 2021 (de US$100 a tonelada) contra um preço de US$ 171,5 a tonelada atualmente. Consideramos em nosso modelo um preço de US$ 80 a tonelada na perpetuidade”, apontam os analistas.

Com relação aos volumes de minério de ferro, a expectativa é de 320 milhões de toneladas para 2021 e isso se compara à estimativa da Vale entre 315 e 335 milhões de toneladas. “Adicionalmente, uma geração de caixa mais forte pode resultar em dividendos mais robustos. Estimamos um retorno com dividendos de 8,5%, que pode ser ainda maior se a empresa decidir por alguma distribuição extraordinária”, avaliam.

Oi (OIBR3;OIBR4)

A Oi receberá nesta sexta-feira as propostas vinculantes para a sua unidade de fibra óptica; também deverá ser definido o ofertante preferencial.

Segundo informações da Bloomberg, o Canada Pension Plan Investment Board (CPPIB) associou-se a um fundo gerido pelo Banco BTG Pactual SA para apresentar oferta.

A unidade, batizada de InfraCo, deve receber outras duas outras ofertas vinculantes, uma da Highline do Brasil, subsidiária local da Digital Colony, e outra da Ufinet, empresa da qual a italiana Enel possui uma fatia, disseram as fontes à agência. A Oi planeja vender até 51% de sua subsidiária por um valor de no mínimo R$ 20 bilhões para a empresa inteira.

A Oi tem trabalhado para vender ativos durante sua recuperação judicial, que começou em 2016, e levantou R$ 1,4 bilhão com a venda de torres e data centers no ano passado. Também anunciou a assinatura de um acordo com a agência reguladora do Brasil, Anatel, reduzindo pela metade as multas que precisa pagar, para R$ 7,2 bilhões.

Em dezembro, a Justiça do Rio de Janeiro aprovou a venda da unidade de telefonia móvel da empresa para a Telefonica SA, Telecom Italia SpA e America Movil SAB por R$ 16,5 bilhões, negócio que ainda precisa da aprovação do regulador Anatel e do órgão antitruste Cade.

O preço mínimo de R$ 20 bilhões para a InfraCo é “apenas um começo” e foi definido depois que a operadora de telecomunicações recebeu muitas propostas não vinculantes, disse o presidente da Oi, Rodrigo Abreu, em entrevista em agosto do ano passado. Na ocasião, ele disse que vê “enormes” perspectivas de crescimento para a empresa, acrescentando que ela pode ser avaliada em até R$ 30 bilhões.

Após receber as propostas vinculantes para a InfraCo, Oi vai agendar um leilão para vender o ativo. A maior operadora de telefonia fixa do Brasil está tentando promover uma grande reestruturação da dívida desde o pedido de recuperação judicial em 2016. Os recursos com seus desinvestimentos serão usados ​​para pagar dívidas e financiar a expansão de sua rede de fibra de banda larga.

IRB (IRBR3)

O IRB divulgou seu relatório periódico mensal enviado à Superintendência de Seguros Privados – SUSEP, por meio do FIP – Formulário de Informações Periódicas.

O prejuízo líquido apurado em novembro de 2020 somou R$ 124,5 milhões. Mas, ao excluir o impacto dos negócios descontinuados, o prejuízo líquido vai para R$ 80,7 milhões, explicado quase que em sua totalidade, pelo resultado financeiro do período e pelo desenvolvimento no mês das linhas de Property e Rural.

“Já no bimestre, o prejuízo líquido totalizou R$148,3 milhões. Ao excluirmos os efeitos one-offs de outubro e o impacto dos negócios descontinuados em novembro, o prejuízo se reverte para lucro líquido de R$ 29,6 milhões”, apontou.

O ressegurador ainda informou que o conselho de administração da Eletronorte aprovou um acordo judicial para encerramento de uma ação de 2005, envolvendo a Alumínio Brasileiro (Albras). Com isso, o IRB receberá cerca de R$ 358 milhões, sendo que o valor total da ação é de R$ 390 milhões, com o valor sendo pago à vista, após homologação judicial. Na ocasião, em função de um episódio de interrupção de energia elétrica para a Albras, que era de responsabilidade da Eletronorte, IRB, SulAmérica e outras seguradoras pagaram uma indenização, que agora será ressarcida.

Braskem (BRKM5)

A Braskem fechou um acordo de compra de energia com a Casa dos Ventos, que produz energia eólica. O contrato supera R$ 1 bilhão, tem prazo de 20 anos e viabilizará a construção de um novo parque eólico em Rio do Vento, no Rio Grande do Norte. O acordo faz parte do movimento da Braskem para ampliar o uso de energia renovável.

Petro Rio (PRIO3) e Petrobras (PETR3;PETR4)

A Petro Rio informou que a Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis aprovou sua compra da participação de 30% do Campo de Frade, atualmente da Petrobras. Nos próximos dias, será assinado termo aditivo ao contrato de concessão pela Agência Nacional de Petróleo. Assim, a Petro Rio deve passar a deter 100% do Campo de Frade.

Usiminas (USIM5)

A Usiminas informou que foi comunicada pelo Itaú Unibanco que a soma de ações suas detidas pelo banco totaliza 4,964% das ações preferenciais da empresa. Isso significa uma redução acionária relevante, afirmou o banco, que diz que o objetivo não é alterar o controle ou a composição administrativa da empresa.

Banrisul (BRSR6)

O Banrisul, por sua vez, informou nesta quinta-feira que precificou uma captação de US$ 300 milhões em notas subordinadas. Os papéis embutem rentabilidade ao investidor de 5,375% ao ano e têm prazo de 10 anos. “O Banrisul solicitará a aprovação do Banco Central para que as notas componham o Capital Nível 2 do patrimônio de referência da companhia, com impacto estimado de 3,70 pontos percentuais no seu índice de Basiléia”, afirmou o banco estatal gaúcho.

Wiz (WIZS3)

A Wiz anunciou que fez acordo para formar uma corretora de seguros com a montadora de veículos Caoa, com participação de 50% cada no negócio. A Caoa tem uma rede de 233 concessionárias de veículos, sendo 156 próprias e, no fim de 2019, entrou no mercado de locação de automóveis. A marca é distribuidora oficial das marcas Subaru, Hyundai e Chery no Brasil.

Gafisa (GFSA3)

A Gafisa apresentou seu guidance, prevendo que seus lançamentos em 2021 atinjam entre R$ 1,5 bilhão e R$ 1,7 bilhão, aproximadamente o dobro dos lançamentos realizados em 2020.

Eletrobras (ELET3;ELET6)

A Eletropar braço de participações da Eletrobras, informou nesta quinta-feira que vendeu todas as ações que tinha da Light. As operações aconteceram na B3 entre 8 e 20 de janeiro.

No radar da Eletrobras, ainda está a redução de recomendação das ações pelo Bradesco BBI para neutra após a fala de Rodrigo Pacheco (DEM-MG), candidato à presidência do Senado, de que a privatização da estatal não é uma prioridade (veja mais clicando aqui).

O banco destaca que a privatização poderia render R$ 30 bilhões, e diz que não está claro se Pacheco poderia mudar de ideia.  Na avaliação do banco, sem um forte apoiador no Senado, a votação da lei para privatização da empresa poderia se prolongar até o segundo semestre de 2021. Isso poderia ser negativo porque, com a aproximação de 2022, políticos deverão focar nas eleições presidenciais e para governadores, evitando temas controversos, como a privatização.

O Bradesco avalia que, se a privatização se tornar um tema contencioso e o Congresso demorar a aprovar a lei, a equipe de gestores liderada por Wilson Ferreira poderia deixar a empresa, em busca de mais visibilidade. Eles se juntaram à Eletrobras em 2016 para buscar resgatar a empresa da quase falência e ajudar a privatizá-la.
O banco tem um preço-alvo para 2021 de R$ 39,00 para os papéis ELET3 e de R$ 41,00 para ELET6, o que embute uma probabilidade de 90% da privatização não ocorrer, mas as melhorias operacionais da gestão de Wilson Ferreira persistirem, enquanto haveria uma chance de 10% de privatização.

E ressalta que, caso a gestão da empresa a deixe e haja especulação sobre a possibilidade de ela se tornar uma estatal “ruim”, o preço alvo cairia para R$ 24.

Ser (SEER3)

A Ser anunciou a aprovação do novo programa de recompra de ações pelo Conselho de Administração, com prazo máximo para a realização de 12 meses. A companhia pretende adquirir ações ordinárias à preços de mercado, sem qualquer redução do seu capital social, utilizando fundos disponíveis na sua conta de lucros retidos (R$279,6 milhões conforme reportado no seu último resultado divulgado).

A Ser pode adquirir até 4.939.840 ações, o que representaria um total de R$ 74,1 milhões (levando em consideração o preço de fechamento do pregão de ontem – R$15,01 por ação) ou aproximadamente 3,83% do patrimônio da empresa.

B3 (B3SA3)

O volume financeiro médio diário negociado no mercado acionário da B3 teve alta de 54,5% em dezembro de 2020 frente igual período de 2019, totalizando R$ 35,417 bilhões. Na comparação com novembro, a alta chegou a 3,6%.

O número de investidores ativos subiu 93% na comparação anual, somando 3.261.876. Já o número de empresas listadas foi de 391 para 407 de novembro para dezembro de 2020, voltando ao igual patamar de dezembro de 2019.

Os analistas do Credit Suisse apontam que a B3 manteve o momentum ao longo do mês, sinalizando bons resultados para o quarto trimestre de 2020. Nos segmentos de derivativos listados, as receitas continuaram acelerando e atingiram seu nível recorde em dezembro de R$ 195 milhões. Para as ações listadas, o volume médio negociado chegou a um recorde em dezembro, de R$ 35 bilhões, indicando uma perspectiva muito forte.

“Acreditamos que a B3 deve entregar resultados sólidos no quarto trimestre de 2020, com lucro líquido de R$ 1,17 bilhão (alta de 3% na base anual e Ebitda de R$ 1,69 bilhão, com margem de 79%”, aponta o Credit Suisse.

A XP Investimentos também destaca que os dados foram positivos dada a capacidade da companhia de manter o alto patamar de volumes. “Importante também lembrar que IPOs e follow-ons voltaram e, embora não sejam representativos na receita, ajudam o volume de médio e longo prazo”, avalia.

Méliuz (CASH3)

Israel Salmen, CEO da Méliuz, destacou em entrevista ao Neofeed que a companhia quer competir com Inter e Nubank, resumindo alguns dos principais pontos da estratégia de crescimento da Méliuz no período pós-IPO. Dentre eles, os analistas do Bradesco BBI destacaram: (i) expectativa de dobrar a equipe para o lançamento de novos serviços / soluções; (ii) investimento em marketing / cashback para impulsionar ainda mais o crescimento da base de clientes; e (iii) a possibilidade de fusões e aquisições, para as quais possui mais de 30 NDAs (Non Disclosure Agreement) assinados.

Veja também
Méliuz: a trajetória dos empreendedores que levaram uma startup à Bolsa

“Vemos as notícias como positivas, principalmente porque reforçam a visão de longo prazo da empresa, que acreditamos estar mais focada em novos serviços do que no negócio de cashback. Isso, embora, ao fazê-lo, a empresa veria margens mais baixas no curto prazo. Reforçamos Méliuz como nosso top pick entre as techs da América Latina, com um preço-alvo de R$ 20 e recomendação outperform”, destaca o BBI.

Energias do Brasil (ENBR3)

A EDP Energias do Brasil divulgou suas informações operacionais referentes ao quarto trimestre, registrando aumento de1,9% no volume de energia do segmento de distribuição, dividido em alta de 2,5% para a EDP São Paulo e alta de 1,0% para a EDP Espírito Santo.

Segundo a companhia, o aumento do volume de energia nas distribuidoras refletiu a recuperação da atividade econômica frente aos demais trimestres do ano, resultante da retomada gradativa do comércio e da indústria ocorrido ao longo do terceiro trimestre. Apesar dos resultados positivos no trimestre, o resultado do ano reflete os efeitos negativos da pandemia do novo coronavírus (“COVID-19”), marcada pelas medidas de distanciamento social.

“Vemos o resultado operacional da EDP Energias do Brasil no trimestre como positivo, sinalizando uma recuperação da demanda. Temos recomendação de compra nas ações da EDP Energias do Brasil”, destaca a XP Investimentos.

IMC (MEAL3)

A XP Investimentos iniciou a cobertura para as ações da International Meal Company com recomendação neutra e preço-alvo para doze meses de R$ 4 por ação. Em comparação ao preço de fechamento desta quinta-feira, o preço alvo apontaria para um  potencial de alta  de 8%.

“Recomendamos posição neutra em IMC pois acreditamos que a empresa está caminhando na direção certa de simplificação do portfólio, mas gostaríamos de ver algumas iniciativas ganhando força no médio prazo antes de ficarmos mais construtivos com o papel. Dentre tais iniciativas, destacamos a retomada da expansão da Pizza Hut no pós-pandemia e a continuidade do processo de desinvestimento em marcas menores como a Batata Inglesa. Também gostaríamos de ter mais visibilidade sobre o recente evento de descumprimento de contrato com o KFC”, avaliam os analistas.

BTG Pactual (BPAC11)

O BTG Pactual precificou oferta primária subsequente de units a R$ 92,52 cada, levantando R$ 2,57 bilhões, de acordo com fato relevante na noite de quinta-feira. O valor na oferta teve um desconto marginal de 0,3% em relação ao preço de fechamento da unit na véspera, de R$ 92,82.

O banco pretende utilizar os recursos para acelerar iniciativas estratégicas e o crescimento da área de negócios de varejo digital, bem como manter fortes indicadores de capital e liquidez, entre outros. A oferta com esforços restritos totalizou a distribuição de 27.777.778 units, compreendendo 27.777.778 ações ordinárias e 55.555.556 ações preferenciais, considerando exercício integral do lote adicional.

Após o follow-on, o novo capital social do banco passará a ser de 12,6 bilhões de reais, dividido em 1.784.211.500 ações ordinárias, 662.472.466 ações preferenciais classe A e 349.356.340 ações preferenciais classe B. Além do próprio BTG Pactual, tem como coordenadores o Bradesco BBI, o Itaú BBA, o Morgan Stanley e o Santander Brasil.

(Com Bloomberg, Agência Estado e Reuters)

Onde Investir 2021
Baixe de graça o ebook e participe do evento com os melhores especialistas do mercado:

Concordo que os dados pessoais fornecidos acima serão utilizados para envio de conteúdo informativo, analítico e publicitário sobre produtos, serviços e assuntos gerais, nos termos da Lei Geral de Proteção de Dados.
check_circle_outline Sua inscrição foi feita com sucesso.
error_outline Erro inesperado, tente novamente em instantes.

The post Oi recebe hoje propostas por unidade de fibra óptica; Vale e Minas não chegam a acordo; Braskem, Petrobras e mais destaques appeared first on InfoMoney.