A Rede D’Or (RDOR3) anunciou na última segunda-feira (6) que acertou um memorando de entendimentos vinculante para comprar 51% de participação na Biocor Hospital de Doenças Cardiovasculares, na Grande Belo Horizonte, em sua primeira aquisição após a abertura de capital.

O acordo foi acertado levando em consideração um valor total para a Biocor de R$ 750 milhões, do qual será subtraído dívida da instituição, afirmou a Rede D’Or em fato relevante.

A companhia estima que a Biocor terá receita de R$ 300 milhões e lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda) de R$ 70 milhões um ano após o fechamento da operação.

A notícia foi vista de forma positiva pelos analistas, uma vez que marca a entrada da companhia no mercado de Belo Horizonte-MG (terceira maior região metropolitana do Brasil) com múltiplos atrativos e espaço para expansão e crescimento orgânico. De acordo com a XP, o anúncio “confirma um dos pilares da tese de investimento para a empresa – o crescimento inorgânico”. A equipe de análise reitera a recomendação de compra e preço alvo de R$ 85 por ação.

O Bradesco BBI, que reitera recomendação outperform (desempenho acima da média do mercado), com preço-alvo de R$ 82 para o ativo RDOR3, destacou que a aquisição faz parte de um movimento em estados altamente relevantes que o mercado já esperava e que deve se intensificar nos próximos meses.

Em relação às operações, a Rede D’Or atualmente vê sinergias na Biocor para os próximos 12 meses com uma margem Ebitda (Ebitda sobre a receita líquida) de 23%, o que é positivo em relação à média da Associação Nacional de Hospitais Privados (Anahp) de cerca de 12% em 2019. É provável que isso reflita ganhos como o custo de materiais / medicamentos, em que a Rede D’Or normalmente tem um desconto entre 20% e 30% versus hospitais independentes.

Por outro lado, os analistas apontam que, embora existam poucos detalhes sobre se será possível capturar mais sinergias no longo prazo, 23% está abaixo do que a Rede D’Or trabalha hoje (entre 27% e28%), o que também poderia ser uma oportunidade de crescimento de longo prazo quando a empresa estiver mais bem estruturada na região, possibilitando alcançar benefícios com redução de despesas com vendas, gerais e administrativas (espera-se que isso aconteça no segundo ano de operação).

Em termos de avaliação, considerando um valor presente de R$ 750 milhões para 100% da Biocor, que tem cerca de 350 leitos, o valor por leito é de R$ 2,1 milhões, um índice bem abaixo do visto recentemente, como a aquisição do hospital Alliance a R$ 4,8 milhões por leito. “Nesse sentido, parece-nos que houve pouca ou nenhuma competição por um hospital que é relevante na região e que tem concorrentes no entorno de Belo Horizonte (BH-MG), inclusive Hospital Madre Teresa e Hospital Felicio Rocha, entre outros”, avaliam os analistas.

Por fim, como acontece com os outros 3 hospitais da linha Star – DF Star, Copa Star e Vila Nova Star – a Rede D’Or também espera construir um em Belo Horizonte (BH Star), proporcionando um hospital de alto padrão na localidade. “Embora esses hospitais geralmente tenham um prazo de maturação mais longo, ajudam a construir uma estrutura que atende tickets médios a altos na região”, avaliam.

Com esta aquisição, o BBI reafirma a visão positiva sobre a Rede D’Or e espera que o movimento de consolidação continue
a todo vapor, garantindo uma rápida expansão dos lucros.

Entenda o método para realizar análises e não se perder em momentos turbulentos. A série gratuita One Good Trader, com Gilberto Coelho, te ensina como – inscreva-se!

The post Rede D´Or entra em Belo Horizonte com aquisição a preços atrativos – e analistas esperam por mais appeared first on InfoMoney.