Donald Trump e Joe Biden

SÃO PAULO – Nesta quinta-feira (15) estava programado o segundo debate entre o democrata Joe Biden e o republicano Donald Trump, que acabou sendo cancelado após o atual presidente se recusar a participar de forma virtual. Contudo, os eleitores e interessados nas eleições dos Estados Unidos terão uma nova oportunidade para ver os dois falarem hoje – ainda que não frente a frente.

Isso porque Trump e Biden irão participar de entrevistas na TV no formato conhecido como Town Hall, em que eles respondem à perguntas de entrevistadores e do público, expondo assim suas propostas para os eleitores.

O problema é que as entrevistas irão acontecer ao mesmo tempo, às 21h (horário de Brasília), em dois canais diferentes. Ou seja, quem estiver interessado não conseguirá ver a íntegra de ambos eventos.

Esta situação tem gerado muitas críticas, principalmente à rede NBC, que confirmou seu evento com Trump na última quarta (14), quando já sabia que a ABC tinha o programa marcado com Biden. A diferença é que o Town Hall com o republicano irá durar um hora, enquanto o com o democrata será de 90 minutos.

Diante disso, mais de 100 atores, escritores e produtores enviaram mensagens aos executivos da NBCUniversal protestando contra a decisão da rede permitir que o presidente fale no mesmo horário que seu rival, segundo o Wall Street Journal. E muitos telespectadores ameaçaram boicotar a NBC e redes afiliadas como a MSNBC por conta desta questão.

Em um artigo publicado na CNN, o jornalista Bill Carter disse que as pessoas serão forçadas a escolher qual evento assistir baseadas em dois fatores: “interesse no candidato e o valor do entretenimento”.

O primeiro debate entre Trump e Biden foi bastante criticado pela falta de exposição de ideias e de diálogo entre os dois, principalmente da parte do atual presidente, que fez diversas interrupções tanto de seu adversário quanto do mediador.

Por conta do seu jeito mais expansivo de falar e de chamar mais atenção, a expectativa é que o programa com o republicano deva ter mais audiência.

A questão é que, para o eleitor em dúvida ou mesmo para aquele que ainda não se convenceu em ir votar (o voto nos EUA não é obrigatório), esta será uma oportunidade desperdiçada de definir a situação, já que ele não conseguirá ouvir os dois lados.

O segundo debate entre os dois candidatos foi colocado em xeque após Trump testar positivo para o novo coronavírus há duas semanas. Diante disso, a comissão que cuida do evento decidiu que ele iria acontecer de forma virtual, para evitar riscos à saúde dos envolvidos, e o presidente se negou, levando ao cancelamento do mesmo.

De acordo com a NBC, para participar do evento de hoje, Trump apresentou um teste negativo para a Covid-19, realizado pelo Instituto Nacional de Saúde, e revisado pelo Dr. Anthony Fauci, infectologista chefe da força-tarefa de combate ao coronavírus da Casa Branca.

Mesmo assim, o republicano terá de manter uma distância de 3,5 metros para a mediadora Savannah Guthrie e para a plateia. Para os eleitores que forem participar, o acesso ao estúdio só será permitido após terem a temperatura testadas, e o uso de máscara será obrigatório.

Biden e Trump ainda irão se enfrentar em mais um debate, marcado para 22 de outubro, em Nashville, Tennessee. A mediadora na ocasião será Kristen Welker, da NBC News.

Quer aprender a fazer trades rápidos? Analista disponibiliza treinamento gratuito de scalping por tempo limitado – clique aqui para participar!

The post Sem debate, Trump e Biden participam de eventos ao mesmo tempo em emissoras de TV rivais nesta quinta appeared first on InfoMoney.