Um trabalhador de empresa terceirizada a serviço da Vale (VALE3) foi morto após ser soterrado na tarde de sexta-feira (18) na mina do Córrego do Feijão, em Brumadinho, Minas Gerais, onde há dois anos morreram quase 300 pessoas, com algumas ainda soterradas no local. As informações foram confirmadas pelo Corpo de Bombeiros de Minas Gerais.

Segundo os bombeiros, o acidente não foi na região das buscas dos corpos desaparecidos, mas numa área de descarte da mina, próximo à cava principal da mina.

O trabalhador trabalhava em uma escavadeira, que teve a cabine rompida com a força da terra e das pedras de minério de ferro após o desmoronamento de um talude. Os bombeiros foram chamados às 16h15 (horário de Brasília), e uma equipe que trabalhava nas buscas chegou rapidamente ao local, informou o Corpo de Bombeiros, iniciando o trabalho de estabilização da região para acessar a máquina.

O corpo do homem foi encontrado às 18h30. Outros trabalhadores atuavam no local mas não foram atingidos pelo deslizamento.

A Vale confirmou o acidente e afirmou que dará suporte à família do funcionário. Além disso, a Vale e a empresa contratada (Vale Verde) estão apoiando as autoridades na investigação das causas do acidente. As atividades de manutenção na área serão paralisadas para novos estudos e avaliação das condições de segurança.

Conforme aponta a equipe de análise da XP Investimentos, um novo acidente em Brumadinho pode aumentar novamente as preocupações sobre as práticas ESG (de meio ambiente, segurança e governança corporativa) na Vale, bem como levantar o escrutínio de órgãos governamentais e reguladores. “Este triste acidente pode levar a alguma pressão sobre a ação, especialmente após a forte alta nos últimos 30 dias (mais de 50% no período)”, apontou.

Confira abaixo a nota da Vale:

“A Vale lamenta profundamente o falecimento de um empregado da empresa contratada Vale Verde na tarde desta sexta-feira (18/12) na mina Córrego do Feijão e se solidariza com seus familiares e colegas de trabalho. O trabalhador estava em uma escavadeira e realizava atividades de manutenção quando foi atingido por um deslizamento de terra de talude da cava paralisada. A Vale, juntamente com a empresa contratada, dará apoio aos familiares do empregado. As empresas estão apoiando as autoridades no atendimento ao caso e na apuração das causas do acidente. As atividades de manutenção no local serão suspensas para novos estudos e avaliações das condições de segurança.”

 

 

 

The post Trabalhador morre após rompimento de talude em mina da Vale em Brumadinho appeared first on InfoMoney.