SÃO PAULO – A temporada de resultados do primeiro trimestre de 2021 tem início nesta semana no Brasil, mais precisamente nesta sexta-feira (23). Ela começa com a divulgação dos números da Usiminas (USIM5) antes da abertura do mercado e da Hypera (HYPE3) após o fechamento.

A expectativa é de que a Usiminas registre bons resultados, na esteira de um cenário positivo com o aumento dos preços realizados em meio à forte demanda por aço no exterior e com o reajuste de preços por aqui.

Segundo aponta o Itaú BBA, os preços domésticos tendem a registrar alta de 20% no trimestre, com a renegociação dos contratos com clientes do setor automotivo. A expectativa dos analistas do banco também é de uma melhora nas exportações de aço.

A estimativa da XP também é de números positivos no primeiro trimestre. “No segmento de aço, esperamos que maiores volumes (alta de 2% na comparação trimestral) e preços compensem custos por tonelada mais elevados no período. O movimento de recomposição de estoques do setor automotivo deve impactar positivamente preços realizados devido ao melhor mix e volumes maiores (maior diluição de custos). Na mineração, sazonalmente mais fracos (cerca de 1,9 milhão de toneladas) e preços mais altos do minério de ferro (US$167 a tonelada, alta de 25% na base trimestral) podem resultar em outro trimestre de forte Ebitda (estimativa de R$ 1,14 bilhão)”, afirma a equipe de análise.

Fernando Ferreira, estrategista-chefe e head do research da XP, aponta que esta deve ser uma tendência geral para o setor que deve se estender para as commodities em geral, impulsionado pelo cenário global mais construtivo com retomada expressiva da economia da China e dos Estados Unidos.

Por outro lado, o maior endividamento da população, menores valores de programas sociais do governo e aumento das restrições de mobilidade com alta dos casos de coronavírus devem impactar os resultados de setores mais voltados à economia doméstica, como varejo. O impacto, contudo, deve ser mais significativo no segundo trimestre.

Com relação à Hypera, o Credit Suisse espera um bom trimestre em termos de crescimento da receita, em torno de 13% na comparação trimestral e de  40% na base anual, devido à incorporação total dos produtos das marcas Buscopan e Buscofem, aquisição feita em dezembro de 2019 e também do portfólio da Takeda. Este último também contribuirá para uma margem maior, avaliam os analistas.

“Tanto o salto de receita quanto a melhoria da margem (de produtos antigos da Takeda) serão uma
consequência dos movimentos inorgânicos, estabelecendo um ‘novo normal’. Assim, é importante procurar sinais de crescimento da participação de mercado (sell-out) que reflitam a eficiência comercial em si da companhia”, apontam os analistas.

Os analistas ainda apontam que, durante o evento Hype Day, organizado pela empresa em 9 de abril, a companhia divulgou um guidance (projeção para o ano) de R$ 5,9 bilhões para a receita líquida, R$ 2,0 bilhões para o Ebitda e de R$ 1,6 bilhão para a margem líquida em 2021. A projeção implica em uma redução da margem Ebitda (Ebitda/receita líquida) de mais de 1 ponto percentual e diminuição da margem líquida em mais de 5 pontos. Mesmo assim, o guidance ainda acima das estimativas do Credit para a empresa no ano.

De uma forma geral, em relatório, o Bank of America afirmou que espera um forte crescimento anual do lucro por ação do Ibovespa em meio à base de comparação mais fraca frente o primeiro trimestre de 2020, mesmo após excluir commodities.

A expectativa é de que o lucro por ação das empresas que compõem o Ibovespa tenha alta de 43%, excluindo companhias ligadas à commodities e de petróleo.

“No ano passado, o lucro por ação do primeiro trimestre foi impactado negativamente devido à menor atividade durante a pandemia, impactos do câmbio nas despesas com juros e com maiores provisões contra perdas no caso dos bancos”, afirmam os analistas Nicole Inui, David Beker e Paula Andrea Soto. Os analistas citam, por exemplo, as provisões recordes do Itaú (ITUB4) no primeiro trimestre do ano passado.

Sobre o setor de consumo discricionário, formado por empresas que vendem bens que não são considerados “necessários”, o BofA pondera que deve haver uma recuperação mista, como distribuidoras de combustíveis e o setor de e-commerce, este último formado por empresas como Magazine Luiza (MGLU3), registrando bons números.

Enquanto isso, os shoppings ainda estão atrasados ​​em relação à recuperação dos lucros após outro trimestre de distanciamento social e restrições de mobilidade, apontam.

Confira abaixo o calendário com as datas previstas para a divulgação dos balanços do 1º trimestre:

Confira o calendário de resultados também clicando aqui e aqui. 

Aprenda como ganhar dinheiro prevendo os movimentos dos grandes players. Na série Follow the Money, Wilson Neto, analista de investimentos da Clear, explica como funcionam as operações rápidas.

The post Usiminas e Hypera inauguram temporada de resultados do 1º trimestre nesta sexta-feira: confira o que esperar appeared first on InfoMoney.